RESULTADOS DA CAMPANHA “MAMAS” 2018
7 de novembro de 2018
Prevenção à Leucemia
Fevereiro Laranja: mês de prevenção à leucemia
26 de fevereiro de 2019
Mostrar tudo

O CÂNCER DE PRÓSTATA EM NÚMEROS

Câncer de próstata

Novembro é um mês decisivo para levantarmos um alerta importante para a saúde masculina. O preconceito e a falta de informação sobre o assunto interfere bastante no diagnóstico precoce, o que resulta no aumento da taxa de mortalidade pela doença.

Precisando fazer um check up geral na sua saúde? Neste artigo, reunimos números que vão te incentivar a fazer uma visita ao seu médico.

Taxa de mortalidade por câncer

O câncer de próstata ocupa a segunda posição entre as neoplasias malignas que acometem pessoas do sexo masculino no mundo todo, estando atrás apenas do câncer de pulmão. Quando falamos do Brasil especificamente, se forem desconsiderados os tumores de pele não melanoma, o câncer de próstata é o mais incidente entre os homens em todas as regiões do país.

É a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. A cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá de câncer de próstata.

Incidência do câncer de próstata

Em 2012, as estimativas revelaram aproximadamente 1,1 milhão de novos casos, representando 15% de todos os casos de câncer no sexo masculino no mundo. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que para cada ano do biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens.

Quando reduzimos a um pequeno grupo, esses números representam que cerca de 1 em 9 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

Fatores de risco

Quando falamos de fatores de risco, a idade avançada é o maior deles, o diagnóstico e a mortalidade pelo câncer de próstata aumenta após os 50 anos. Aproximadamente 6 em cada 10 casos de câncer de próstata são diagnosticados em homens com mais de 65 anos.

Outro fator de risco é o histórico familiar em primeiro grau (pai, irmãos ou filhos), que é associado ao aumento no risco de desenvolvimento do câncer.

Taxa de sobrevida após o diagnóstico

Quando diagnosticada tardiamente, o câncer de próstata pode ser uma doença grave. Apesar disso, a maioria dos homens diagnosticados com este tipo de câncer nos estágios iniciais não morrem por causa dele. A doença tem um prognóstico relativamente bom, portanto a probabilidade de sobrevida em cinco anos é acima de 80%, variando em função de fatores clínicos, genéticos, socioeconômicos e ambientais.

Munidos de informações como estas, estaremos prontos para participarmos na batalha contra o câncer de próstata. Faça uma visita ao seu médico e evite o câncer de próstata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *